Blog

Compulsão por compras é doença. Fique de olho!

Há situações em que a compulsão por compras ultrapassa o limite do razoável e gera complicações graves para a vida de uma pessoa.

Todos nós gostamos de comprar coisas novas, que vão nos deixar mais bonitos, tornar nossa vida mais fácil ou mais divertida, ou que vão satisfazer aquele desejo guardado há um tempo.  

Biologicamente o ser humano foi desenhado para ter prazer em conquistar coisas. Temos até mesmo um hormônio que é liberado pelo corpo quando somos recompensados por nosso esforço, chamado dopamina. Quando cai na corrente sanguínea, a substância provoca sensação de satisfação e alegria, servindo como um reforço da natureza para que a gente se sinta bem quando trabalhamos pela nossa sobrevivência.

Mas há casos de pessoas que adquirem coisas sem que seja para satisfazer um desejo prévio ou necessidade real, como se fosse para preencher uma lacuna que nunca está preenchida. Essas pessoas compram por um impulso descontrolado, e quase sempre sentem um grande sentimento de culpa depois. Esses são casos de compulsão por compras.

O Transtorno do Comprar Compulsivo (também chamado de TCC) é uma síndrome psiquiátrica que foi diagnosticada pela primeira vez no início do século XX. Em pesquisas recentes, a compulsão por compras chega a atingir 3 em cada 100 brasileiros.

Quais são os sintomas da compulsão por compras?

À primeira vista pode ser fácil confundir uma pessoa “gastadora” com uma pessoa que é compradora compulsiva. Mas olhando em detalhe os sintomas da compulsão, descobrimos que ela é muito mais agressiva do que o simples hábito de gastar muito. Os principais sintomas da compulsão por compras são:

  • Descontrole financeiro durante as compras: compra-se geralmente mais do que se pode pagar.
  • Hábito de comprar escondido das pessoas do seu convívio. Comumente o compulsivo compra sem que ninguém saiba, mente sobre o que comprou ou quanto gastou e esconde os objetos comprados, por receio da censura.
  • Desejo por comprar itens que não se tem necessidade. É comum que o compulsivo nem chegue a usar muitos dos itens que compra.
  • Ansiedade extrema, mudança de humor depois de ficar um longo tempo sem consumir e irritabilidade durante períodos de “abstinência” de compras.
  • Aumento do desejo de comprar dependendo de como se sente.
  • Sensação de frustração ou fracasso depois que realizou a compra

Como alguém desenvolve compulsão por compras?

A compulsão por compras é em geral desenvolvida bem gradualmente. Ela depende do ambiente cultural onde a pessoa vive, da sua genética e do seu estado emocional, mas frequentemente ela surge e vai se instalando lentamente, sem que o indivíduo perceba que está ficando cada vez pior: comete um excesso aqui, outro ali, e numa crise emocional comete um excesso maior do que todos os outros. 

Assim a compulsão por comprar vai tomando uma dimensão cada vez maior na sua vida, ao ponto de causar danos graves à sua saúde mental, sua condição financeira, e também à sua família.

Os impactos da doença de comprar compulsivamente

Conforme eu expliquei alguns parágrafos antes, diferente de quem compra para realizar um desejo ou satisfazer uma necessidade, a pessoa que compra por compulsão sente um breve alívio depois que adquire algo, como se a compra fosse um analgésico para uma dor que está o tempo todo com ela.

O problema é que muito rapidamente esse efeito “analgésico” da compra é substituído por uma sensação de culpa e frustração, levando a pessoa a um estado de angústia, que pode desencadear novos ataques de compra e até mesmo outros distúrbios psicológicos.

Simplesmente deixar de comprar também não traz alívio. Quem sofre desse problema pode sentir mais frustração, ansiedade e irritabilidade quando é impedido de comprar. Ou seja, a compulsão deixa a pessoa em um estado extremamente desconfortável, comprando ou não comprando.

Esse ciclo de ansiedade e remorso com o passar do tempo gera vários outros sentimentos negativos, e prejudica até a visão que a pessoa tem sobre ela mesmo, que pode vir a se sentir impotente, fraca, descontrolada. Outros transtornos podem vir a aparecer por causa desse dano à autoimagem.

Obviamente, a compulsão causa também fortes impactos nas finanças e na vida íntima e social. Quem compra compulsivamente acaba em algum momento perdendo o controle entre o que ganha e o que gasta, sujando seu próprio nome e eventualmente levando o problema das dívidas para a sua família e amigos.

Nesse ponto é comum que surjam crises familiares graves. A pessoa com compulsão pode prometer não gastar dessa maneira novamente e como está doente, pouco tempo depois pode incorrer no mesmo erro, novamente e novamente, perdendo toda a sua credibilidade com as pessoas que vive. Separações, rompimentos e divórcios nessa etapa são uma realidade triste e comum.

Como ocorre em outras compulsões, esta também tem casos extremos, de pessoas endividadas pela compulsão que chegam a perder bens como carro e até a própria casa.

Familiares podem ajudar com a doença

Os familiares podem apoiar o paciente primeiramente compreendendo que a compulsão não é um problema de caráter, mas uma doença que requer apoio profissional e pode exigir inclusive uso de medicamentos.

Ajudá-lo a se livrar dos talões de cheque e cartões de crédito, se possível, também é um excelente passo para quebrar o ciclo, mas isso precisa vir junto de algum recurso para ajudar no controle do stress e da ansiedade, que são condições que favorecem esta e outras compulsões. Daí a importância de procurar um psicólogo para iniciar o tratamento.

Você está precisando de apoio profissional?

O trabalho em sessões com um psicólogo é fundamental no controle das causas e dos sintomas que estão relacionados à compulsão por comprar, e também na solução do problema em si.

Se você acredita que chegou a hora de começar o seu tratamento para ter uma vida mais plena, converse comigo. As consultas podem ser realizadas de forma presencial ou online. Se identificou com os sintomas? Você pode agendar seu atendimento diretamente comigo pelo número (27) 99978-0990 ou pelo WhatsApp.

Você merece viver com mais qualidade.

Isso foi útil?
+1
0
+1
0
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais notícias

A meditação e seus benefícios 1

A meditação e seus benefícios

Sabia que além de acompanhamento psicológico, remédios e atividade física, a meditação também pode ajudar no tratamento da ansiedade.

Transtornos mentais causados pelo trabalho 2

Transtornos mentais causados pelo trabalho

Já ouviu a famosa frase: o trabalho dignifica o homem? Mas o que fazer quando ele se torna uma fonte de desenvolvimento e agravamento de doenças psicológicas?

Transtorno de Estresse Pós-Traumático – As dores do passado também têm solução 3

Transtorno de Estresse Pós-Traumático – As dores do passado também têm solução

Todo mundo conhece alguém que já passou por um evento traumático que gostaria de esquecer. Mas quando essas memórias negativas começam a atrapalhar sua vida no presente por muito tempo, é hora de investigar se você não desenvolveu estresse pós-traumático.

Os efeitos psicológicos da Cirurgia Ortognática 4

Os efeitos psicológicos da Cirurgia Ortognática

Você sabe a importância do acompanhamento psicológico na cirugia ortognática?

Teste: será que você tem hipocondria? 5

Teste: será que você tem hipocondria?

Quando você ouve falar de uma doença já fica preocupado, acreditando que pode estar sofrendo dela? Quando sente uma dor, faz várias buscas na internet, já imaginando ter a pior doença sugerida? Será que é hora de buscar ajuda.

Você conhece as principais abordagens da psicologia? 6

Você conhece as principais abordagens da psicologia?

Existe uma grande quantidade de abordagens disponíveis dentro da psicologia para cuidar da nossa saúde mental, descubra qual pode ser mais adequada pra você!

Apoio psicológico no pré-natal para gestantes e familiares 7

Apoio psicológico no pré-natal para gestantes e familiares

A gravidez é um período de muita felicidade, mas também vulnerabilidade física e emocional e ter um apoio psicológico é fundamental para aliviar o turbilhão de emoções vivenciado pela família.

As causas psicológicas da insônia 8

As causas psicológicas da insônia

Dormir tem sido um desafio na sua vida? Saiba as causas psicológicas da insônia e como um psicólogo pode ajudar você a se libertar desse problema.

Vamos conversar?
1
Precisa de ajuda?
Olá, tudo bem? 👋
Às vezes precisamos de uma mãozinha com alguns problemas. Um psicologo pode te ajudar em vários desses problemas. Agende seu primeiro atendimento!