Blog

Não deixe que o uso da internet afete a sua saúde mental

A internet, que é um recurso importantíssimo para nossas vidas hoje, porém deve ser utilizada com sabedoria para que não cause problemas à nossa saúde mental.

A internet pode ser uma ferramenta extremamente útil para se manter informado e também um grande facilitador do contato entre pessoas, encurtando distâncias e estreitando laços. Os benefícios dessa tecnologia no nosso dia a dia são muitos, mas como tudo nessa vida, a internet também precisa de limites para estar dentro de uma margem saudável.

Falando principalmente de redes sociais, a gente sabe, todo mundo já deu uma bisbilhotadinha no perfil de amigos, parentes e claro, gente famosa.

Assistindo diariamente a vida das pessoas por essa janela onde só aparecem o sucesso e a felicidade, é possível se sentir frustrado por ainda não ter feito a viagem dos sonhos, ainda não ter largado tudo em busca do emprego ideal ou por não ter alcançado alguns objetivos estipulados.

Com o tempo essa frustração prolongada, alimentada por expectativas irreais, pode criar na gente a sensação de que falta aquele algo das redes sociais em nossas vidas, e que por mais que nos esforcemos, não estamos vivendo tão bem como deveríamos, mesmo que na verdade, as pessoas do Instagram não vivam exatamente da maneira como parece ser nas fotos.

Para a maior parte de nós, esse nível de expectativa e frustração é um terreno bastante fértil para que se desenvolvam distúrbios mentais.

Também ajuda a piorar essa situação o imediatismo das redes sociais e o estar conectado à internet 24 horas por dia. Entre imagens, vídeos e textos, um mundo de informação está ali o todo o tempo, sendo atualizado a cada segundo, ao alcance de um toque. Essa exposição frenética a uma quantidade tão grande de informação é, na verdade, um perigo à nossa saúde mental.

Imagine o exemplo de uma pessoa que já sofre de ansiedade. Sendo bombardeada o tempo inteiro por notícias, comentários e até fake news sobre o novo coronavírus, ela poderá ter os sintomas da sua ansiedade bastante intensificados graças a essa exposição.

Da mesma maneira, uma pessoa com depressão vendo tantas vidas perfeitas, corpos malhados e viagens incríveis nas mídias sociais pode assumir para si um padrão tão distante do real que se tornará difícil aceitar o que há de bom na sua própria vida.

Também não é nada raro o caso de pessoas que tendo um sintoma de saúde vago, começam a pesquisar na internet e terminam ansiosas, desconfiando que podem estar não com uma, mas com várias doenças graves mesmo antes de se consultarem com um médico ou de fazerem qualquer exame. Não é nada difícil imaginar que muitos casos de hipocondria se desenvolveram por causa desse hábito.

E há ainda um agravante. Uma vez que tenha demonstrado certo interesse em um assunto, os algoritmos dos motores de busca e das redes sociais detectam essa tendência e passam a entregar para essa pessoa mais e mais informações, fotos, vídeos e conteúdos similares, criando um ciclo vicioso.

De qualquer maneira, há várias dicas para que você tenha uma experiência mais equilibrada com a vida online. Confira!

Tenha uma boa noite de sono

Uma boa noite de sono pode revigorar até os dias mais cansativos. Estar bem disposto e pronto para viver o seu dia é fundamental para que você tenha uma cabeça boa para lidar com o que você vê na internet, e também fora dela. Assim, estabeleça um horário para usar as redes, mas nunca permita que esse hábito roube horas do seu sono!

Mantenha laços reais

É muito bom podermos mandar mensagens para nossos amigos ou pessoas queridas pelo WhatsApp ou algum outro aplicativo. Encurta a distância, né? Mas é importante saber que os nossos laços do mundo real não podem ser substituídos por essa experiência virtual. Que tal uma conversa olho no olho, um cafezinho juntos e dividir aquela risada sincera com quem gostamos? Essas interações nos ajudam com nossa autoestima, com nossa sociabilidade, e também auxiliam a gente a estar mais tempo no mundo real, que é onde as coisas acontecem de verdade.

Faça exercícios físicos

Será que toda matéria sobre saúde mental vai ter dicas sobre se exercitar? Acredito que sim, uma vez que os exercícios são uma fonte inesgotável de liberação de dopamina, deixam a gente feliz mesmo! Além disso, exercitar o corpo ajuda a regular o seu sono, a criar consciência corporal (que é capaz de reduzir os efeitos da ansiedade e da depressão) e, claro, melhora a autoestima.

Com isso tudo, é fundamental lembrar que mesmo que você já tenha desenvolvido algum transtorno mental por conta do uso da internet, sempre é possível corrigir as coisas, buscar uma vida mais saudável, um tratamento, e recuperar sua qualidade de vida.

Se você se reconheceu em algum dos exemplos, ou se percebeu que está nesse caminho, saiba que a Terapia Cognitivo Comportamental está aqui para isso, para trabalhar as suas dificuldades emocionais e mentais, ajudando você a ter uma vida mais plena, com muito menos sofrimento.

Eu posso ajudar. Podemos fazer uma teleconsulta (video chamada), ou podemos agendar um atendimento presencial.

Entre em contato pelo número (27) 99978-0990 ou pelo WhatsApp. E se ficou com alguma dúvida sobre o assunto, use o espaço dos comentários para enviá-las.

Cuide bem de você! =D

Isso foi útil?
+1
0
+1
0
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais notícias

A meditação e seus benefícios 1

A meditação e seus benefícios

Sabia que além de acompanhamento psicológico, remédios e atividade física, a meditação também pode ajudar no tratamento da ansiedade.

Transtornos mentais causados pelo trabalho 2

Transtornos mentais causados pelo trabalho

Já ouviu a famosa frase: o trabalho dignifica o homem? Mas o que fazer quando ele se torna uma fonte de desenvolvimento e agravamento de doenças psicológicas?

Transtorno de Estresse Pós-Traumático – As dores do passado também têm solução 3

Transtorno de Estresse Pós-Traumático – As dores do passado também têm solução

Todo mundo conhece alguém que já passou por um evento traumático que gostaria de esquecer. Mas quando essas memórias negativas começam a atrapalhar sua vida no presente por muito tempo, é hora de investigar se você não desenvolveu estresse pós-traumático.

Os efeitos psicológicos da Cirurgia Ortognática 4

Os efeitos psicológicos da Cirurgia Ortognática

Você sabe a importância do acompanhamento psicológico na cirugia ortognática?

Teste: será que você tem hipocondria? 5

Teste: será que você tem hipocondria?

Quando você ouve falar de uma doença já fica preocupado, acreditando que pode estar sofrendo dela? Quando sente uma dor, faz várias buscas na internet, já imaginando ter a pior doença sugerida? Será que é hora de buscar ajuda.

Você conhece as principais abordagens da psicologia? 6

Você conhece as principais abordagens da psicologia?

Existe uma grande quantidade de abordagens disponíveis dentro da psicologia para cuidar da nossa saúde mental, descubra qual pode ser mais adequada pra você!

Apoio psicológico no pré-natal para gestantes e familiares 7

Apoio psicológico no pré-natal para gestantes e familiares

A gravidez é um período de muita felicidade, mas também vulnerabilidade física e emocional e ter um apoio psicológico é fundamental para aliviar o turbilhão de emoções vivenciado pela família.

As causas psicológicas da insônia 8

As causas psicológicas da insônia

Dormir tem sido um desafio na sua vida? Saiba as causas psicológicas da insônia e como um psicólogo pode ajudar você a se libertar desse problema.

Vamos conversar?
1
Precisa de ajuda?
Olá, tudo bem? 👋
Às vezes precisamos de uma mãozinha com alguns problemas. Um psicologo pode te ajudar em vários desses problemas. Agende seu primeiro atendimento!