Blog

Como lidar quando sua família é tóxica?

Não se sinta culpado por querer se afastar do que te faz mal

É normal que no núcleo familiar surjam discussões ou discordâncias na convivência diária. Afinal, cada indivíduo pensa de uma maneira, tem suas próprias opiniões e experiências de vida. Mas nada como uma conversa sensata para resolver os conflitos, não é verdade?! Ouvir o outro e expor sua versão dos fatos são atitudes sábias que levam para um caminho de sucesso: o diálogo.

Mas e quando se está em um lar que não existe diálogo, onde os conflitos são constantes e não se pode demonstrar os verdadeiros sentimentos? Como lidar com pessoas assim, principalmente na família? Você sabia que relacionamentos tóxicos familiares podem influenciar nas outras relações?

Muitos não acreditam, mas existem parentes tóxicos. Pai, mãe, irmãos, avós, tios, não importa o nível de parentesco, qualquer pessoa pode apresentar um comportamento danoso, assim como qualquer indivíduo pode ser a vítima dessa toxicidade.

Família, sinônimo de exemplo e proteção… ou não?

A família é a primeira referência que temos de carinho, respeito, valores, proteção. Culturalmente, são constituídas por pessoas que estão sempre presentes dando suporte e apoio, quando necessário, e amor sem esperar nada em troca. Na teoria é algo lindo que parece funcionar muito bem. No entanto, na prática e na rotina do dia a dia muitas não funcionam assim.

É preciso ressaltar que não estou falando aqui sobre a existência de famílias perfeitas, porque essas não existem, mas sim de famílias que por mais que tenham conflitos esporádicos, conseguem resolvê-los sem causar nenhum dano aos seus membros. Não é um ou alguns conflitos que irão ditar se uma família é tóxica.

Uma relação é rotulada como tóxica quando enfrenta conflitos persistentes e regulares, o ambiente familiar demonstra disfunções notáveis, causando impactos significativos na saúde psicológica de certos membros da família, desencadeando sentimentos de medo, estresse, ansiedade ou sintomas depressivos.

Como identificar uma família tóxica?

Muitas pessoas sentem grande dificuldade em entender como identificar a toxicidade na família, justamente porque o agressor faz parte da vida e do cotidiano, e possui algo que vai além disso, o vínculo sanguíneo e emocional. Pelo fato desse título ser sempre visto com certo peso em nossa sociedade, é difícil falar sobre este assunto abertamente, como consequência, é trabalhoso reconhecer que você está dentro de um ambiente nocivo.

Um ambiente familiar disfuncional é cercado por comportamentos como piadas, chantagens, mentiras, xingamentos e manipulações, tudo isso faz a vítima se sentir acuada, com medo e sufocada. Diálogos agressivos, acusatórios e vitimistas também estão muito presentes.

É uma mistura de sofrimentos negativos que causam grande dano emocional e psicológico. Comentários depreciativos são mascarados como brincadeiras e acabam evoluindo para agressões morais, psicológicas e, em alguns casos, violência física. O membro agressor se sente no direito de falar o que quiser e agir da forma que quer porque a família está acima de tudo e o laço que une vocês jamais poderá ser rompido.

Você precisa de exemplos mais claros? Existem alguns fatores que indicam se você está convivendo com uma família tóxica. Veja alguns deles:

Falta de suporte emocional

Viver em um âmbito familiar onde as necessidades de apoio e compreensão são negligenciadas, os pais ou outros familiares não têm tempo para ouvir sobre um projeto novo de vida ou até mesmo um desabafo, faz com que o indivíduo se sinta excluído, incompreendido e por mais que tente buscar por essa atenção, sente que não há espaço para ele naquela família.

Se sentir excessivamente pressionado

Existem aquelas famílias que impõem deveres e objetivos, principalmente para os filhos. Pais que sonham em ter um filho médico, por exemplo. Pressionam o jovem para tirar boas notas, ou para passar no vestibular. Mas será que o filho realmente quer isso para a própria vida? Pais com este tipo de comportamento não sabem quais são os sonhos e desejos reais de seus filhos, porque estão pensando mais em agradar a si mesmo. Toda essa pressão gera muita frustração e traumas psicológicos.

Sentimento constante de infelicidade e desconforto perto da família

Num ambiente familiar tóxico, a pessoa se sente infeliz e desconfortável a todo momento. Na realidade ela não quer estar ali, pois sabe que situações desagradáveis têm grandes chances de acontecer.

Se sentir dependente da família

Muitas famílias tóxicas querem manter o indivíduo por perto a todo custo, seja com manipulações ou chantagens, esses comportamentos acabam tornando a pessoa dependente da família, sem nenhum tipo de autonomia e responsabilidade. É algo extremamente ruim, ela não consegue se desenvolver e viver uma vida plena e feliz da forma que deseja.

Manipulação emocional

Familiares que utilizam de palavras e comportamentos de forma consciente para influenciar a pessoa, com o exato objetivo de conseguir o que querem.

Estes são alguns comportamentos de familiares tóxicos, que geram consequências negativas na saúde mental de qualquer pessoa. Não se trata de apontar um culpado, mas sim estar mais atento a certos tipos de comportamentos e ter uma melhor consciência para desenvolver estratégias inteligentes que ajudem a lidar com essas situações.

Lidar com uma família tóxica é desgastante e desafiador, mas é preciso entender cada caso e é necessário focar em definir e estabelecer limites saudáveis nas relações familiares, promovendo a autonomia e independência familiar, além de cultivar a assertividade.

Como lidar com uma família tóxica?

O primeiro passo para enfrentar essa situação envolve compreender e admitir que você está lidando com uma família tóxica. Não é necessário sentir medo ou vergonha ao reconhecer para si mesmo e para os outros. Embora algumas pessoas possam julgar e apontar o dedo, é importante lembrar que essas atitudes dizem mais sobre elas do que sobre você. Tenha em mente que você é a vítima nessa situação.

Em uma família tóxica os conflitos não são resolvidos da forma mais sensata, não há pedidos de perdão ou reconhecimentos dos erros, então existem duas opções: viver o resto da vida nesse ambiente hostil ou se afastar dessas pessoas.

É árduo tomar qualquer uma das duas decisões, mas é preciso pensar na saúde e no futuro. Continuar vivendo em um ambiente que somente desencadeia sentimentos e sensações ruins pode trazer malefícios, e os mais notáveis são os transtornos psicológicos.

Conviver com pessoas que ferem você psicologicamente pode trazer estresse, baixa autoestima, síndrome do pânico, ansiedade, depressão, entre outras doenças mentais.

Porém, é possível entender que o afastamento decisivo não é a melhor opção. E caso seja este o posicionamento tomado é preciso estabelecer algumas condições:

  • Crie uma distância emocional;
  • Se comunique com essas pessoas de forma firme e assertiva;
  • Determine limites;
  • Olhe mais para si próprio;
  • Busque apoio externo;
  • Entenda que você não pode mudar as outras pessoas;
  • Estabeleça prioridades na sua vida;
  • Busque ajuda terapêutica.

Como quebrar esse ciclo de violência?

Para acabar com esse ciclo de abuso, além de tudo o que já foi citado neste artigo, o mais aconselhável é fazer terapia. É fundamental para o crescimento pessoal estabelecer limites e aprender a dizer não.

Por meio de mecanismos usados pela psicologia é possível aprender a lidar com os conflitos e compreender seu papel dentro da dinâmica familiar. O autoconhecimento também ajuda nas mudanças de comportamento.

A terapia psicológica proporciona um ambiente acolhedor e confidencial para abordar e entender suas emoções, inseguranças, necessidades e expectativas.

Durante as sessões, o psicólogo ouve atentamente, oferece suporte emocional e ajuda a analisar suas experiências, sugerindo reflexões e ações para promover seu fortalecimento pessoal.

Esse processo visa auxiliar na compreensão profunda de seus sentimentos e no desenvolvimento de estratégias para enfrentar desafios e promover o bem-estar emocional.

Marque uma sessão de terapia comigo! Sou psicóloga e posso lhe ajudar neste processo.

Você pode agendar sua sessão ligando ou entrando em contato pelo WhatsApp, no número (27) 9.9978-0990. Nossas consultas podem ser online ou presencialmente, como preferir.

Se identificou com o texto? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Use o espaço dos comentários para enviá-la e me siga no instagram, lá também tratamos de assuntos psicológicos de forma bem didática e criativa.

E se você acha que esse conteúdo pode ajudar outras pessoas, compartilhe nas suas redes sociais ou grupos de WhatsApp! 😉

Cuide bem de você! =)

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais notícias

Como lidar com a frustração? 1

Como lidar com a frustração?

Experimentar frustrações faz parte da vida, mas você sabe lidar com elas?

Como saber se estou tendo uma Crise Existencial? 2

Como saber se estou tendo uma Crise Existencial?

Você se sente perdido, paralisado e que nada mais tem sentido? Isso pode ser um sinal da crise existencial.

Como parar o ato de procrastinar? 3

Como parar o ato de procrastinar?

Não é uma tarefa fácil abandonar o ciclo vicioso, mas com estratégias inteligentes é possível

Nomofobia: o medo excessivo de ficar sem celular 4

Nomofobia: o medo excessivo de ficar sem celular

A dependência no uso do excessivo celular pode desencadear diversos transtornos psicológicos

Perfeccionismo: entenda como tentar ser perfeito o tempo todo afeta sua mente 5

Perfeccionismo: entenda como tentar ser perfeito o tempo todo afeta sua mente

Este traço de personalidade pode ter um lado bom e um lado ruim, de qual você está?

Como lidar com a ansiedade no trabalho 6

Como lidar com a ansiedade no trabalho

Crises de ansiedade no trabalho prejudicam sua vida e carreira profissional, entenda como lidar com essa problemática

Você sofre com o Complexo de Inferioridade? 7

Você sofre com o Complexo de Inferioridade?

Aprenda a enxergar seus pontos negativos, reconhecer suas qualidades e aptidões

7 dicas práticas para controlar o estresse do dia a dia? 8

7 dicas práticas para controlar o estresse do dia a dia?

Aprenda como lidar com o estresse diário de maneira prática e inteligente

Agendar atendimento
1
Precisa de ajuda?
Olá, tudo bem? 👋

Às vezes precisamos de ajuda com alguns dos nossos problemas! Eu posso te ajudar!