Blog

Saúde mental masculina e a importância da terapia

A saúde mental dos homens precisa ser cada vez mais discutida, para nos livrarmos dos preconceitos da sociedade.

Quantos homens que você conhece fazem terapia ou já demonstraram interesse sobre saúde mental? Mesmo com o avanço que temos visto nos últimos anos em relação aos preconceitos impostos pela sociedade, ainda é raro vermos homens que fazem sessões de terapia ou que discutem sobre a saúde mental.

Isso se deve pelo fato de que homem não chora, homem não demonstra fraqueza. Tenho certeza que você já ouviu muito essas frases por aí.

Desde que o mundo foi criado, a sociedade foi doutrinada para ver o homem com o ser humano mais forte, mais poderoso, mais inteligente, mais influente, mais importante, maior que a mulher em todos os quesitos.

Por já ser algo natural para todos nós, muitos se esquecem que homem também é ser humano, também tem suas inseguranças, incertezas e medos. Todos os seres humanos possuem dificuldades emocionais e muitos não sabem como lidar com elas. Os homens por carregarem um estigma, na maioria das vezes, deixam essa questão de lado, não buscam apoio ou ajuda e acabam enfrentando os problemas da vida com mais sofrimento.

Por que é importante se preocupar com a saúde mental dos homens?

Já entendemos que falar sobre saúde mental masculina ainda é um tabu para muitos, mas também é preciso observar que estamos avançando nessa questão, mesmo que gradualmente.

Ainda há muito trabalho a ser feito, é preciso ideias de conscientização que nos levem a refletir sobre o quão importante é um homem tratar de transtornos psicológicos e de suas feridas emocionais.

Quando a pessoa passa a se entender e a descobrir os motivos que as fazem ser e agir daquela forma, ela consegue lidar melhor com suas adversidades, consegue se relacionar melhor com seus entes queridos, colegas de trabalho, cônjuges e conquista uma qualidade de vida muito mais sólida e saudável.

Muitos homens possuem questões emocionais e a forma como externalizam esses problemas são através do consumo exagerado de bebidas, drogas, agressões ou algum outro tipo de vício. São sentimentos que eles não sabem como demonstrar, sentem vontade de chorar, mas não o fazem por vergonha ou medo do que irão pensar e expressam isso das piores maneiras possíveis.

Existem homens que são agressivos com as pessoas ao seu redor, que acreditam que qualquer coisa se resolve com agressão física ou verbal, temos aqueles que não aceitam um “NÃO” como resposta, principalmente vindo de mulheres. Homens que são manipuladores em seus relacionamentos, sejam amorosos, familiares ou com amigos. Enfim, são perfis diferentes, mas que sempre levam para uma única questão: são homens adultos mal resolvidos consigo mesmo.

Porém, com um bom acompanhamento profissional essa realidade pode mudar. É crucial que os homens reconheçam que buscar terapia não é um sinal de fraqueza, mas sim um ato de coragem e autocuidado. Ao fazer isso, eles podem melhorar sua qualidade de vida, contribuir para a desconstrução de estereótipos de gênero prejudiciais e promover uma sociedade mais inclusiva e igualitária, onde todos têm a oportunidade de cuidar de sua saúde mental.

O que é preciso ser feito para mudar essa realidade?

Homens já crescidos precisam entender que a terapia e um acompanhamento profissional é a melhor escolha. Somente isso irá desmistificar todo esse tabu que eles cresceram ouvindo e vivenciando.

A saúde mental é uma parte essencial do bem-estar de qualquer pessoa, independentemente do gênero. Os homens enfrentam dificuldades em buscar ajuda ou admitir que estão enfrentando esses tipos de problemas, sabemos que é devido aos estigmas sociais e expectativas tradicionais de masculinidade.

Como incentivo, a sociedade se faz muito necessária nesses momentos. A maioria dos homens ainda sente vergonha de conversar sobre esses assuntos, então nós podemos e precisamos ajudar.

Para isso, é fundamental adotar uma abordagem sensível e compassiva, além de promover uma mudança cultural significativa.

Veja algumas ações que podem ser realizadas:

Educação e conscientização: Promover a educação sobre saúde mental, destacando que problemas emocionais não são sinais de fraqueza, mas sim fazem parte da natureza humana. Ao mesmo tempo em que campanhas de conscientização que abordem as barreiras enfrentadas pelos homens ao buscar ajuda sejam realizadas, desmistificando os estigmas e preconceitos associados à saúde mental masculina.

Acesso fácil a recursos de saúde mental: Garantir que haja recursos de saúde mental acessíveis e confiáveis disponíveis para todos, diminuindo as barreiras logísticas que possam desencorajar os homens a buscar ajuda. Disponibilizar serviços de saúde mental online ou linhas telefônicas de apoio que ofereçam anonimato e privacidade.

Modelos de referência positivos: Destacar histórias de homens que buscaram ajuda e compartilhar suas experiências positivas, mostrando que é corajoso e saudável procurar apoio. Enfatizar que muitos homens bem-sucedidos e respeitados em diversas áreas da sociedade também enfrentaram desafios de saúde mental.

Diálogo aberto: Encorajar conversas abertas sobre saúde mental em círculos familiares, de amizade e no ambiente de trabalho.
Criar espaços seguros para que os homens possam compartilhar suas preocupações e sentimentos sem julgamento.

Desconstrução de estereótipos de gênero: Desafiar e desconstruir os estereótipos de masculinidade que sugerem que os homens devem ser sempre fortes, resilientes e insensíveis às emoções.
Celebrar a diversidade de experiências e emoções que todos os seres humanos têm, independentemente do gênero.

Apoio de amigos e familiares: Amigos e familiares desempenham um papel crucial. Eles podem mostrar compreensão, empatia e apoio quando um ente querido está enfrentando dificuldades emocionais.
Encorajar os homens a procurar ajuda profissional quando necessário e oferecer-se para acompanhá-los se desejarem.

Profissionais de saúde mental sensíveis: Treinar profissionais de saúde mental para serem sensíveis às necessidades específicas dos homens, criando um ambiente acolhedor e não julgador para os pacientes masculinos.

É importante frisar que ajudar os homens a superar a vergonha de cuidar da saúde mental requer uma abordagem complexa que envolve educação, conscientização, empatia e a criação de um ambiente de apoio. Todos nós, como sociedade, podemos desempenhar um papel importante nesse processo, promovendo uma cultura que valoriza a saúde mental de todos, independentemente do gênero, e que incentiva o cuidado com a mente como parte integral do cuidado com o corpo.

Como destruir a masculinidade tóxica?

Os problemas enfrentados pelos homens adultos nos dias de hoje são consequências da forma como foram criados quando crianças. Foram ensinados a serem fortes acima de tudo e de todos e a não demonstrar seus sentimentos, essas vivências fazem com que hoje tenhamos homens com diversos tipos de transtornos como, a depressão, ansiedade, TDAH, transtorno de estresse pós-traumático, transtorno bipolar, entre outros.

Para que esses índices diminuam há um caminho eficaz: meninos começarem o acompanhamento com psicólogo desde criança. Pais e responsáveis precisam ter a consciência que levar seus filhos homens para sessões de terapia já na infância farão deles adultos com uma outra mentalidade, totalmente diferente das gerações que temos hoje.

Quando crianças aprendem desde novas sobre preconceitos, sobre respeitar meninas e mulheres, sobre ter empatia pelo outro ser, a como lidar com seus sentimentos e a enfrentar os desafios da vida, elas se tornam adultos muito mais seguros de si e suas escolhas, e são muito melhores para a sociedade.

Desconstruir a masculinidade tóxica não acontece da noite para o dia, e é uma jornada contínua. Por isso a importância de, desde cedo, já ensinar aos meninos da nossa sociedade sobre saúde mental.

É uma jornada que vale a pena, pois no futuro, esses mesmos garotos terão a liberdade de serem eles mesmos em uma jornada que beneficia não apenas aos homens, mas também todo o restante da sociedade, permitindo-lhes viver vidas mais autênticas e satisfatórias.

Não deixe evoluir para uma doença física

Você sabia que muitos transtornos psicológicos acabam desencadeando também doenças físicas?

Isso acontece muito com os homens, já que a maioria raramente procura por tratamentos médicos. Os homens costumam dar menos atenção a saúde de forma geral, uma pesquisa mostrou que quase 70% dos homens que procuram por ajuda médica só fazem isso porque são influenciados por esposas ou pelos filhos. E muitos, por sempre adiarem a ida ao médico, chegam lá com doenças já em estágio avançado.

Transtornos psicológicos como a depressão e ansiedade, e o fato de não procurarem profissionais para lidarem melhor com suas angústias e emoções, podem ocasionar doenças cardiovasculares, AVC, pressão alta, entre outras enfermidades físicas.

Pare de tentar ser forte o tempo inteiro, não tome as responsabilidades do mundo somente para si, essas atitudes não irão resolver os problemas, pelo contrário, irão lhe causar problemas ainda maiores.

Você sente vergonha de dizer que está fazendo terapia? Então diga as pessoas que faz como prevenção, para evitar outros tipos de doenças no futuro. Não é o ideal, mas pelo menos até se acostumar com a ideia é uma boa justificativa, e é algo que possivelmente irá lhe salvar de doenças que possam surgir com o tempo.

Como o homem pode cuidar da sua saúde mental e ter uma vida mais saudável?

A primeira coisa a se fazer é buscar apoio daqueles que te amam e te querem bem, por ser mais difícil para o homem expressar como se sente, este passo é muito importante, fará você se sentir acolhido e mais seguro.

Busque também por apoio de outros homens que estão passando pela mesma situação que você, hoje em dia existem nas redes sociais diversos grupos de apoio, você vai ver que não está sozinho nessa batalha.

E o mais importante, busque ajuda profissional de um psicólogo e dependendo do seu quadro, também um psiquiatra. Não alimente pensamentos que dizem “você consegue sozinho” ou então “você é um homem forte, não precisa dessas frescuras”.

Tudo o que você está sofrendo tem reversão, basta encontrar o tratamento certo para o seu caso. Uma vez que você se abre para a terapia, obterá excelentes resultados e voltará a ter uma vida feliz.

Muito provavelmente você vai encontrar desafios no meio do caminho, amigos, companheiros de trabalho e até mesmo familiares descredibilizando seu tratamento, “tirando sarro” e até mesmo rindo da situação, mas não se deixe cair nessas armadilhas.
Eles são quem possuem pensamentos ultrapassados, preconceituosos e no futuro estarão com a saúde tanto física quanto mental prejudicadas, você estará em total equilíbrio consigo mesmo.

Busque sempre por medidas que irão manter sua saúde no geral equilibrada, qualidade de vida é isso!

Homens que leram este texto, se identificaram e querem renovar seu estilo de vida? Sentem que estão estagnados e presos aos estigmas que essa sociedade nos impõe diariamente, mas querem mudar isso?

Marque uma sessão de terapia comigo! Sou psicóloga e posso lhe ajudar a se livrar dessas amarras. Cuidar da saúde mental não precisa mais ser um tabu, pode ser leve e revigorante.

Você pode agendar sua sessão ligando ou entrando em contato pelo WhatsApp, no número: (27) 9.9978-0990. Nossas consultas podem ser online ou presencialmente, como você preferir.

Se identificou com o texto? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Use o espaço dos comentários para enviá-la e me siga no instagram, lá também tratamos de assuntos psicológicos de forma bem didática e criativa.

E se você acha que esse conteúdo pode ajudar outras pessoas, compartilhe nas suas redes sociais ou grupos de WhatsApp! 😉

Cuide bem de você! =)

Facebook
WhatsApp
Twitter
LinkedIn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais notícias

Como lidar com a frustração? 1

Como lidar com a frustração?

Experimentar frustrações faz parte da vida, mas você sabe lidar com elas?

Como saber se estou tendo uma Crise Existencial? 2

Como saber se estou tendo uma Crise Existencial?

Você se sente perdido, paralisado e que nada mais tem sentido? Isso pode ser um sinal da crise existencial.

Como parar o ato de procrastinar? 3

Como parar o ato de procrastinar?

Não é uma tarefa fácil abandonar o ciclo vicioso, mas com estratégias inteligentes é possível

Nomofobia: o medo excessivo de ficar sem celular 4

Nomofobia: o medo excessivo de ficar sem celular

A dependência no uso do excessivo celular pode desencadear diversos transtornos psicológicos

Perfeccionismo: entenda como tentar ser perfeito o tempo todo afeta sua mente 5

Perfeccionismo: entenda como tentar ser perfeito o tempo todo afeta sua mente

Este traço de personalidade pode ter um lado bom e um lado ruim, de qual você está?

Como lidar com a ansiedade no trabalho 6

Como lidar com a ansiedade no trabalho

Crises de ansiedade no trabalho prejudicam sua vida e carreira profissional, entenda como lidar com essa problemática

Você sofre com o Complexo de Inferioridade? 7

Você sofre com o Complexo de Inferioridade?

Aprenda a enxergar seus pontos negativos, reconhecer suas qualidades e aptidões

7 dicas práticas para controlar o estresse do dia a dia? 8

7 dicas práticas para controlar o estresse do dia a dia?

Aprenda como lidar com o estresse diário de maneira prática e inteligente

Agendar atendimento
1
Precisa de ajuda?
Olá, tudo bem? 👋

Às vezes precisamos de ajuda com alguns dos nossos problemas! Eu posso te ajudar!